Preservação Ambiental


Muito além de cumprir as leis e atender às exigências de órgãos ambientais, o Grupo Curimbaba busca o desenvolvimento sustentável através de ações preventivas e compensatórias que demonstram seu comprometimento com a sociedade.

Em suas fábricas, o Grupo Curimbaba impõe o cumprimento de todas as instruções previstas pela legislação e busca atuar pró-ativamente na preservação ambiental.

Em São João da Boa Vista (SP), o parque industrial da Elfusa é equipado com um eficiente sistema de contenção de poluentes e os resíduos resultantes da produção são reciclados ou destinados a outras aplicações.

A coleta seletiva é outra ação implementada na Elfusa visando o cuidado com o ambiente. Mensalmente são encaminhadas mais de 6 toneladas de lixo para cooperativas de reciclagem.
Às margens do Rio Jaguari-Mirim, que separa a fábrica do Clube Recreativo Elfusa, foram plantadas mais de 4 mil mudas de árvores nativas em um trabalho de recomposição da mata ciliar.

A empresa também assumiu a manutenção paisagística da Praça Joaquim Gonçalves Ledo, localizada a cerca de 500 metros da fábrica, sendo a primeira empresa a adotar uma praça na cidade do interior paulista.

Em Poços de Caldas (MG), as jazidas de bauxita exploradas pela Mineração Curimbaba são reabilitadas simultaneamente ao esgotamento das frentes de lavra. A empresa mantém um viveiro onde são cultivadas cerca de 100 mil mudas de árvores por ano, de 120 espécies nativas diferentes. Cerca de 14 mil destas mudas são empregadas todo ano somente na reabilitação de áreas de mineração próprias.

Anualmente são explorados entre cinco a oito hectares de solo, mas desde 2002 o trabalho de reabilitação abrange também áreas mineradas cuja recuperação no passado foi deficiente. Assim, uma média de 25 hectares é reabilitada por ano pela Mineração Curimbaba. Hoje o processo de reabilitação é concluído em três anos, podendo começar antes mesmo do término da extração.

As mudas cultivadas no viveiro da Mineração Curimbaba também são doadas para sítios, fazendas e principalmente às prefeituras de Poços de Caldas, Caldas, Andradas, Senador Amaral, Bom Repouso, Manhuaçu e Simonésia, para trabalhos de composição e recomposição paisagística. Ao ano, são doadas cerca de 50 mil mudas.

Outra importante ação da Mineração Curimbaba em favor do ambiente é a criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Fazenda das Pedras Leste, situada no Parque Municipal da Serra de São Domingos. Nesta propriedade, antes utilizada para o cultivo de eucaliptos, está sendo implantado um projeto de reabilitação ambiental cujo plano de manejo prevê a restauração da mata nativa, composta originalmente por floresta estacional semidecidual, floresta ombrófila mista e formações savanícolas de campo limpo e campo hidromórfico.
Concluído o processo de restauração dos 264 hectares que correspondem à RPPN, serão construídas trilhas ecológicas e áreas de lazer para que a reserva seja visitada pelos participantes do Programa de Educação Ambiental já mantido pela Mineração Curimbaba.
Através deste programa, a empresa busca conscientizar crianças de 1ª a 4ª série do Ensino Fundamental sobre a importância da preservação ambiental para o futuro da humanidade.
Em operação desde 2002, o Programa de Educação Ambiental da Mineração Curimbaba já contribuiu para a formação crítica de mais de 2.000 estudantes, somente da rede pública de ensino.

Através de parcerias com instituições públicas e privadas, a Mineração Curimbaba foi autora de várias outras ações de preservação ambiental, entre elas:

Composição paisagística da Avenida João Pinheiro, em Poços de Caldas (MG). Foram plantadas 6.750 mudas de árvores nas margens da principal avenida da estância hidromineral, uma contribuição para o enriquecimento turístico da cidade.

Adoção de praças e jardins em Poços de Caldas (MG). A Mineração Curimbaba foi a primeira empresa da cidade a aderir ao programa de adoção de praças da prefeitura municipal e por três anos assumiu a manutenção do jardim central da Avenida Mansur Fhraya, que compreende um trecho de 1500 metros.

Ampliação e reforma da sede do Parque da Serra de São Domingos. Esta iniciativa marcou o início da implantação do Parque. Também foram doados 300 marcos topográficos de concreto, especialmente produzidos para a delimitação do perímetro do Parque.

Adensamento da mata ciliar da Represa Saturnino de Brito. Através deste trabalho será possível melhorar a quantidade e a qualidade da água que abastece a cidade de Poços de Caldas. A Mineração Curimbaba vai produzir 300 mil mudas de essências florestais nativas, que serão utilizadas no adensamento da mata ciliar da bacia que forma a represa.

 

Copyright 2007. GRUPO CURIMBABA. Todos os direitos reservados.